sábado, 11 de junho de 2011

Um maluco solitário... um movimento...

Como iniciar um movimento? Primeiro, como vocês sabem, um líder precisa de coragem para se destacar e ser ridicularizado. Depois vem seus primeiros seguidores com um papel crucial, eles vão mostrar a todos como seguir. O líder acolhe os primeiros como um igual, então, agora não é mais só o líder, mas eles – plural. Os primeiros seguidores são em si uma forma subestimada de liderança. É preciso coragem para se destacar. Os primeiros seguidores são os que transformam um maluco solitário em um líder. Agora não é um maluco solitário, nem dois malucos, três ou mais já é uma multidão e multidões viram notícia. Um movimento tem que ser público. É importante mostrar não apenas o líder, mas os seguidores. Pois o que se vê é que novos seguidores imitam os seguidores, não o líder. E aos poucos chegam mais e mais pessoas e com isso se adquire a força. Esse é o ponto da virada. E agora temos um movimento. Saibam que, quanto mais gente adere, menor o risco. Então aqueles que estavam em cima do muro agora não tem mais motivo para não aderirem. Eles não vão se destacar. Não serão ridicularizados. Mas farão parte da multidão dos “enturmados”. E é assim que se faz um movimento. Mas vamos rever algumas lições disso. Então, primeiro, se você é do tipo que toma atitude e se destaca como líder, lembre-se da importância de tratar seus primeiros seguidores como iguais, deixando claro que o foco é o movimento, e não você. Acho que fui claro, mas talvez tenha deixado passar a verdadeira lição. A maior lição, é que a liderança é supervalorizada. O primeiro a criar o movimento levará todos os créditos, mas foram realmente os primeiros seguidores que transformaram o maluco solitário em líder. Assim, quando nos dizem que devíamos todos ser líderes, isso seria muito ineficaz. Se você realmente se importa em começar um movimento, tenha a coragem de seguir e mostrar aos outros como seguir. E quando você encontrar um maluco solitário fazendo alguma coisa incrível, tenha coragem de ser o primeiro a se levantar e unir-se a ele.

[Jó Bichara]


Coluna: Arte em Vida
Colunista: Jorge Bichara Netto
Veículo: Folha Notícias
Contato: jorgebicharanetto@hotmail.com
http//portal.folhanoticias.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário